Manguinhos, primeira da rede de bibliotecas-parque, inaugurada em abril de 2010, volta a funcionar, nesta quinta-feira (29/03), sob a gestão da Secretaria de Estado de Cultura. O equipamento cultural reabre batizado de Biblioteca-Parque Marielle Franco, numa homenagem à vereadora assassinada dia 14 de março, que lutou pelos direitos humanos, da mulher e da população negra, nascida e criada no Complexo da Maré, comunidade carioca com problemas semelhantes a Manguinhos.

Foto: Lula Marques.

A viúva da parlamentar, Monica Tereza Benício, os pais de Marielle, Marinete e Antônio Francisco da Silva, e o governador estarão presentes. O coletivo local, Manguinhos Em Cena, fará uma apresentação de teatro, seguido das crianças do Balé Manguinhos. Alunos da Escola de Música Villa-Lobos encerram a cerimônia.

As cinco bibliotecas-parque existentes no Estado (Rocinha, Manguinhos, Biblioteca Parque Estadual, Niterói e Alemão) fecharam suas portas em dezembro de 2016, em razão da grave crise econômica que atingiu a administração pública. Em junho do ano passado, a prefeitura de Niterói assumiu a gestão da biblioteca-parque local, através da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação de Arte de Niterói.

Quando o então secretário estadual de Cultura André Lazaroni assumiu a pasta da Cultura, em fevereiro de 2017, o distrato do contrato de gestão com o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), organização social que administrava a rede de Bibliotecas Parque, já havia sido formalizado.

Da mesma maneira que aconteceu na reabertura da Biblioteca da Rocinha, servidores da Superintendência da Leitura e do Conhecimento e outras áreas da SEC serão os responsáveis pelo funcionamento de Manguinhos, num primeiro momento, até que se faça o processo licitatório de contratação de pessoal para apoio técnico. Reparos na rede elétrica, no cabeamento para uso dos computadores, recolocação de forro no teto, higienização do acervo, reconstrução de um muro e conserto dos aparelhos de ar condicionado são alguns dos cuidados que foram tomados para que os frequentadores antigos e futuros da Biblioteca-Parque de Manguinhos se sintam bem recebidos e confortáveis num ambiente cultural multimídia, a partir do dia 29 de março.

Com 2,3 mil metros quadrados, Manguinhos tem como madrinha a Academia Brasileira de Letras, que oferece apoio com a doação de livros e consultoria sobre a aquisição de novos títulos e programação de seminários. O horário de funcionamento será de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

SERVIÇO

Biblioteca-Parque Marielle Franco
Avenida Dom Helder Câmara, 1184 (atrás do Colégio Estadual Luiz Carlos da Vila), Zona Norte do Rio de Janeiro.

Share:

Revista Hashtag Rio

administrator

Especializada em Cultura (Arte, Lazer e Entretenimento).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *